Autorizado pelo MEC, novo curso de Psicologia

Mais uma conquista durante a expansão acadêmica da Faculdade Boas Novas, dessa vez com a autorização por meio da Portaria do Ministério da Educação n º 216, de 13 de maio de 2019, para iniciar as atividades do novo curso de bacharelado em Psicologia.

Em uma escala de 1 a 5, o novo curso de Psicologia obteve conceito 4, atribuído como uma nota de excelência durante a fase de aprovação

A Psicologia está em sua fase de maior crescimento no mercado de trabalho, onde cada vez mais a sociedade precisa dos conhecimentos do profissional psicólogo, seja na atuação clínica com atendimentos ou em áreas como social, organizacional, jurídica, esportiva e educacional.

Para a diretora geral da FBN, professora Maria José Costa Lima, o curso foi pensado para atender a grande demanda da sociedade. “A Organização Mundial da Saúde estima que mais de 300 milhões de pessoas no mundo sofrem de depressão e isso é um tema em constante debate em todas as esferas sociais. Só o psicólogo é o profissional qualificado para ajudar as pessoas a lidarem com as constantes mudanças do cotidiano”, destacou.

“Para obter êxito na autorização do curso vários quesitos foram avaliados pela comissão de especialistas do MEC, o que comprovou a excelência e qualidade superior da FBN ao receber a nota de conceito 4”, destacou a coordenadora de Psicologia, professora Maria Vilani Maia Sequeira, que tem vasta experiência em psicologia clínica, é mestra em Educação e doutoranda em Psicologia da Educação. Ela ressalta ainda que a formação dos acadêmicos de psicologia na FBN terá metodologia de ensino diversificada e transdisciplinar, possibilitando interação entre as diversas habilidades do psicólogo, incluindo estágios, atendimentos e pesquisas científicas.

Além do conhecimento teórico o Projeto Pedagógico do Curso (PPC) prevê a parte prática, por meio das atividades no Núcleo de Práticas Acadêmicas e em caráter interdisciplinar junto aos demais cursos da Instituição na manutenção das ações de responsabilidade sócio ambiental.

O curso de Psicologia tem duração de 5 anos e inicia no segundo semestre de 2019, nos turnos matutino, vespertino e noturno.

Formada nova equipe da CPA para o Triênio 2018-2020

Considerando a lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004, que instituiu o Sistema Nacional de Avaliação Superior – SINAES, a Faculdade Boas Novas, na pessoa de sua diretora geral, professora Maria José Costa Lima, designa os membros da Comissão Própria de Avaliação – CPA, abaixo relacionados, no âmbito desta Faculdade, conduzir os processos internos de avaliação, de sistematização e de prestação das informações solicitadas pelo INEP/MEC.

A nova formação da equipe eleita pelo Conselho Superior da FBN, em 27/02/2019, é composta por:

Coordenação:
Daniel Barros de Lima

Representantes do Corpo Discente:
Fábio Vinicius Lessa Carvalho
Ana Lúcia Nogueira da Costa

Representantes do Corpo Docente:
Meg Rocha Serra
Cledione Moura Ferreira

Representante do Corpo Técnico-administrativo:
Elda Maria de Lima Reis
Mauro Regis Machado de Vargas

Representantes da Sociedade Civil Organizada:
Daniel Silva de Souza
Elienai da Silva de Souza

No próximo dia 2 de maio, a CPA realizará o IV Encontro de Avaliação Institucional na FBN, com o tema “Um novo ciclo e um novo tempo de avaliação institucional”.

A Comissão se prepara para mais um ciclo avaliativo (Triênio 2018-2020) buscando o melhoramento constante das dimensões do Ensino Superior na FBN.

Jornalismo realiza júri simulado

Acadêmicos do terceiro período do curso de Jornalismo, realizaram na noite desta sexta-feira (12), um júri simulado que teve como tema a reforma da previdência. O trabalho foi coordenado pela professora Marta Silveira, da disciplina Interpretação e Redação Jornalística. Os acadêmicos participantes foram divididos em dois grupos: a favor e contra a Reforma.
 
A atividade contou com todos os personagens de um  júri: juiz, advogado de defesa, promotor e testemunhas. Pesquisas e debates sobre os principais pontos da proposta da nova lei foram promovidos pelos grupos nas aulas antes da realização do simulado.
 
Para a professora Marta, o objetivo foi oferecer uma metodologia diferenciada sobre o assunto e dar oportunidade aos alunos no desenvolvimento dos argumentos, que também fazem parte do jornalismo. “O júri simulado é uma estratégia de ensino a ser adotada quando se trata de um assunto polêmico ou que, perceptivelmente, divide opiniões. Isso porque permite que sejam discutidos vários pontos de um mesmo tema, auxiliando no processo de construção e desconstrução de conceitos. Além disso, instiga o senso crítico”, destacou.
 
Por ordem de sorteio cada advogado teve três minutos para interrogar as testemunhas sobre o motivo que o levava ser contra ou a favor da reforma previdenciária, dois minutos para cada advogados explanar o assunto sobre o seu ponto de vista e três minutos para cada advogado em réplica e tréplica
 
A acadêmica do curso, Renata Braga, que interpretou uma advogada percebeu a associação do que foi apresentado com a apuração jornalística. “Foi uma experiência diferenciada e que acrescentou muito na minha vida em termo de conhecimento, muito do que foi falado eu desconhecia, quando iniciamos a pesquisa descobrimos as informações e associamos a apuração dos fatos e a necessidade de ir em busca de outras e formar os argumentos. Foi uma oportunidade única”, disse.
 
O espaço utilizado para a atividade é a sala real do júri simulado do curso de Direito, o novo curso da FBN.
 
— — —
Texto: Benedito Lima – acadêmico de Jornalismo
 
 
 

Ciências da Religião é o novo curso da FBN

A Faculdade Boas Novas recebeu autorização do Ministério da Educação para iniciar as atividades de mais um curso de graduação, dessa vez o curso de Licenciatura em Ciências da Religião, autorizado pela Portaria MEC nº 155, de 29 de março, e vem para agregar a demanda da Instituição junto ao curso de Ciências Teológicas, que há 13 anos executa papel fundamental na formação de profissionais habilitados na compreensão dos fenômenos religiosos.

O curso de Licenciatura em Ciências da Religião é destinado para os que desejam a formação docente no ensino fundamental e médio. O novo curso objetiva a compreensão dos fenômenos religiosos e a contextualização através das crenças e as práticas religiosas, bem como a análise do papel das tradições das diferentes doutrinas, denominações e estruturas das diferentes culturas e manifestações socioculturais.

Segundo a diretora geral da FBN, Maria José Costa Lima, quem procura essa área do conhecimento não quer ser especialista em determinada religião, mas pretende se aprofundar no conhecimento dos fenômenos para aplicar em outros campos profissionais. “O curso vem para formar cientistas que serão docentes-investigadores dos fenômenos religiosos e sociais alicerçados na cultura de um povo”, acrescentou.

As atividades do curso iniciam no segundo semestre de 2019, com turmas matutino, vespertino e noturno.

FBN sedia II Workshop Autismo

Faculdade Boas Novas sediou na manhã do último sábado (30) no auditório Ana Lúcia Câmara,  o 2° Workshop Autismo “Respeito, Educação e Inclusão”, promovido pela Associação de Amigos dos Autistas – AMA em parceria com a coordenação de extensão. O evento teve o objetivo de orientar os educadores, acadêmicos e sociedade em geral sobre o autismo na adolescência e na vida adulta e sobre os novos desafios relacionados ao assunto.

Diversos especialistas estudiosos do assunto palestraram para os participantes, como médico neurologista, João Francisco Tussolini, a pedagoga especializada em deficiência, Denise Teperine, a assistente social, Conceição Colares, a psicóloga e professora especializada em Educação Especial, Maria de Fátima Chixaro Voss e outros profissionais que atuam na AMA como o educador físico especializado em Educação Especial Maurício Abreu e a gestora do AMA, psicóloga Perina Aguiar, que apresentaram estudos de cuidados com crianças e adultos que têm autismo.

Os alunos e colaboradores da AMA também participaram com apresentações de cartazes, músicas, poesias, versos e danças que emocionaram as pessoas que estavam presentes no evento. As demais ações e cuidados particulares foram mostrados em um vídeo produzido pelos profissionais da associação

O vice presidente da AMA, Carlos Silva, explicou a importância do evento para inclusão e conscientização da sociedade para esta causa. “Nossa contribuição para a sociedade é trazer a realidade que vive o autista, as suas peculiaridades para que as pessoas passem a entender o mundo deles e nós fazemos um trabalho apara atender todos os graus do TEA por meio de convênios com poder público”, acrescentou.

Para o neurologista João Francisco Tussolini, especialista em TEA, este evento representa o crescimento do tema na sociedade para o cuidado e tratamento do autista. “Quando a família se empenha e ajuda essa criança tem toda a chance de se desenvolver e ao longo da vida ela vai se tornando independente de alguns cuidados”, afirmou.

O evento encerrou com depoimentos de pais e cuidadores sobre a luta pelos direitos das pessoas com TEA, as políticas públicas e como os profissionais de educação e médicos são essenciais para o desenvolvimento cognitivo do autista.

— — —

Texto: Rose Souza, Rita Rayana e Karoline Marinho / acadêmicas de Jornalismo

Mais imagens em @faculdadeboasnovas

Novo curso de Direito

A Faculdade Boas Novas passa a oferecer, a partir do segundo semestre de 2019, o curso de Bacharelado em Direito. O novo curso foi credenciado pela Portaria nº 126, de 20 de março de 2019, do Ministério da Educação (MEC), recebendo a nota de excelência 4.

Esta é mais uma ação de expansão acadêmica da FBN, que teve o engajamento de todo o corpo técnico-administrativo e docente da instituição e a visão de reino do presidente da IEADAM (mantenedora da FBN), Pr. Jonatas Câmara.

A diretora geral da FBN, professora Maria José Costa Lima, destacou que o curso de Direito vem agregar a excelência de ensino da Instituição junto aos cursos vigentes.

“O curso de Direito é um dos mais procurados entre as universidades, pois oferece amplo campo de atuação para o egresso, tanto no setor público, como no privado nas áreas cível, trabalhista, tributária, penal ou atuando em cargos jurídicos”, acrescenta a diretora.

As atividades do curso devem iniciar no segundo semestre de 2019, com professores de renome na área jurídica.